Intercâmbio para jovens: O que os pais precisam saber

É normal encontrar, por aí, muitas pessoas que têm o sonho de fazer intercâmbio. Para jovens, ele representa a oportunidade de aperfeiçoar os conhecimentos em outra língua, vivenciar uma nova cultura e dar uma turbinada no currículo profissional.

Porém, é natural que os pais tenham dúvidas a respeito de como esse processo funciona e de que forma podem ajudar os seus filhos nessa fase tão importante.

É por isso que resolvemos elaborar este artigo. A seguir, vamos explicar algumas questões sobre o assunto para ajudar você nessa missão. Continue a leitura para saber mais!

Qual é a importância do intercâmbio para os jovens?

A principal vantagem do intercâmbio para jovens é a possibilidade de conseguir praticar um novo idioma diretamente com nativos, o que torna a experiência ainda mais intensa e enriquecedora. Com isso, ganha-se fluência tanto na escrita quanto na fala — e esse é um ponto muito valorizado pelo mercado.

Porém, indo além disso, também vale a pena citar a importância para o amadurecimento pessoal. Com a convivência com outras pessoas de outra cultura e valores diferentes, aprende-se muita coisa que não seria tão absorvida como se estivesse no conforto da casa dos pais.

A partir daí, outras habilidades são mais bem trabalhadas, como:

  • o senso de responsabilidade;
  • a organização com as atividades;
  • a autoconfiança;
  • a capacidade de relacionamento interpessoal;
  • a tolerância com as diferenças (principalmente culturais).

Como ajudar o filho a fazer intercâmbio?

Apesar de a tarefa de realizar o intercâmbio ser de total responsabilidade dos filhos, os pais podem (e devem) auxiliar com os preparativos, ainda mais quando se trata da burocracia existente e da preocupação com as condições no país desconhecido.

A seguir, listamos algumas dicas que vão ajudar você a participar dessa missão com sucesso.

Faça uma pesquisa sobre as opções de países

Pode ser que exista algum interesse ou o sonho de conhecer alguma região específica. Porém, quando se trata de planejar o intercâmbio, o ideal é avaliar questões mais relevantes, como:

  • a qualidade de vida;
  • os preços locais;
  • as vantagens;
  • o estilo de vida adotado.

Em geral, os lugares mais procurados ficam nos Estados Unidos, no Canadá e na Europa.

Faça pesquisas sobre as possíveis escolas

É importante encontrar uma escola que esteja dentro do perfil e das necessidades do seu filho. Aí, depende do nível de inglês, do tipo de aprendizado que se busca (no caso dos negócios, por exemplo, o ideal é procurar por uma instituição que atenda a essa demanda voltada para o business).

Garanta os documentos necessários

Procure se informar sobre quais são os documentos necessários para liberar a viagem e o intercâmbio. Há casos em que o país de destino exige o passaporte, o visto e as passagens de ida e volta (comprovando o período que se pretende residir no local) e um seguro viagem.

Tente resolver tudo com o máximo de antecedência, pois alguns trâmites podem ser um pouco mais demorados — e não queremos correr o risco de perder o dia e a hora da viagem, não é?

Tome cuidado ao escolher a agência de viagem

Pesquise diversas agências antes de fechar negócio com alguma. Não coloque apenas o preço como o fator mais importante da decisão. Entre as outras questões que precisam ser avaliadas, estão:

Lembre-se de que a agência é quem faz a intermediação entre o aluno e a escola. Por isso, priorize as empresas que têm uma boa comunicação com a instituição de ensino no país e que possam ajudar a atender às necessidades do seu filho — isso vai dar uma sensação de segurança ainda maior.

Não se esqueça do seguro viagem

Ali em cima falamos sobre a possível exigência de um seguro viagem para que o intercambista obtenha a autorização para entrar no país. Porém, o papel dele não é apenas burocrático.

Apesar de esperarmos que nada de mal vai acontecer, sempre é bom pensar que imprevistos ocorrem e surgem a qualquer momento. Já imaginou se o seu filho contrai alguma gripe e precisa de auxílio médico?

Em certos locais, a consulta pode sair com um preço exorbitante (mesmo para um problema mais simples). É aí que o seguro viagem entra, oferecendo uma tranquilidade ainda maior para os pais e os filhos.

Dependendo da sua negociação com a agência de viagem, ele já pode estar incluído no preço do pacote. Porém, não se esqueça de conferir se isso realmente procede e, caso queira, faça algumas cotações “por fora”. Algumas pesquisas rápidas na internet podem ajudar você a tomar a melhor decisão.

Como escolher a melhor escola de inglês antes do intercâmbio?

A gente bem sabe que o inglês é uma língua universal, falada no mundo todo. Por isso, o ideal é que o seu filho saiba falar (pelo menos o suficiente) dessa língua para se comunicar em outro país, independentemente do lugar onde ele esteja.

Portanto, é recomendável que você já o matricule em uma escola de idiomas antes mesmo de planejar o intercâmbio. Aqui vão algumas dicas para escolher a melhor instituição de ensino:

  • pesquise sobre a tradição e a reputação da escola no mercado;
  • entenda qual é o método de ensino e se ele atende às necessidades do seu filho;
  • faça uma visita, se possível, e avalie a estrutura física oferecida;
  • verifique a preocupação e o comprometimento com os resultados dos alunos;
  • verifique a formação e a experiência dos professores;
  • procure referências de outros alunos.

Planejar o intercâmbio para jovens é uma atividade muito importante, mas que, ao mesmo tempo, gera um pouco de aperto no peito de qualquer pai e mãe. Isso é natural, já que você está enviando o seu filho para um lugar desconhecido, no qual ele precisará desenvolver mais responsabilidade. Esse é mais um motivo pelo qual você precisa participar e se preocupar com todas as questões envolvidas.

O que achou deste artigo? E já que falamos sobre outro idioma aqui, que tal aprender um pouco mais sobre esse assunto? Aproveite e descubra os benefícios de ser bilíngue para o cérebro!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *