MORAR FORA: DESCUBRA O QUE É PRECISO PARA MORAR EM OUTRO PAÍS

Acordar em terras estrangeiras e saber que, apesar da distância do “lar, doce lar”, existe um novo mundo para explorar! Se morar fora também é o seu sonho, saiba que isso pode se tornar realidade. Há vários caminhos que podem ajudar você a levantar voo para outro país e é sobre isso que vamos falar neste post.

A vontade de viver em terras estrangeiras faz parte do desejo de muita gente, principalmente dos jovens que, assim como você, querem ter grandes experiências. Mas para experimentar essa aventura e colocar crescimento pessoal na bagagem, é preciso se informar um pouco mais sobre os passos necessários. Pronto para saber mais sobre o que é preciso para morar em outro país? Let’s go!

Como é a vida fora do Brasil?

Quem tem planos de morar fora deve, em primeiro lugar, estar ciente das mudanças que isso representa. Mudar, em sentido amplo, é uma atitude positiva e proporciona crescimento. Significa sair de circunstâncias previsíveis e dar um passo à frente.

Além do otimismo e da motivação, também é preciso manter os pés em solo firme e se preparar para a vida nova. Informação e planejamento são palavras-chave para que você arrume as malas com segurança de que a jornada vai valer a pena.

Um dos primeiros passos em direção ao seu objetivo deve ser pesquisar sobre o país de destino. Isso porque a vida fora do Brasil pode ser bem diferente, mas o choque cultural deve servir como mais um degrau no seu desenvolvimento.

Há tantas culturas que seria difícil pontuar todas as diferenças entre morar no Brasil ou em outro país. Mas já que o nosso objetivo aqui é ajudar você a dar esse passo, vamos focar nos pontos positivos, ok?

Se tomarmos por base as nações que mais recebem habitantes estrangeiros — seja para estudar, seja para trabalhar, seja apenas para viver uma aventura ­— vamos confirmar que a experiência é válida. Os relatos de quem vai para terras internacionais incluem as seguintes informações sobre a vida fora do Brasil:

  • é mais seguro circular pelas ruas, graças aos baixos índices de violência;
  • é possível trabalhar e guardar dinheiro, mesmo desempenhando funções mais simples, uma vez que o dólar e o euro são moedas bem valorizadas;
  • o enriquecimento cultural é evidente, especialmente se você optar pela Europa, devido à facilidade de circular entre os diferentes países da União Europeia;
  • o valor reduzido de impostos cobrados, em comparação com o que vemos aqui, torna o custo de vida mais acessível.

O que é necessário para morar fora?

Há uma longa lista de ações a realizar antes de colocar o pé na estrada de uma vez por todas. Morar fora exige planejamento, foco no objetivo e reflexão. É preciso analisar as questões envolvidas, como ter certeza do que motiva você a residir em outro país.

Um dos pontos principais, para começar, é fazer uma reserva financeira para cobrir os gastos dos primeiros meses. Então, torne-se um adepto do bom e velho hábito de poupar dinheiro. Essa prática vai ajudar você a mudar da posição de sonhador para realizador. Além de preparar as finanças, veja o que mais é necessário para morar fora!

Pesquise sobre o seu futuro território

Depois de escolher o país e a cidade em que você vai viver, é hora de se aplicar às pesquisas para descobrir tudo o que você puder sobre o lugar. Isso inclui:

  • conhecer os costumes;
  • saber qual é o clima predominante;
  • considerar o custo de vida em geral;
  • informar-se sobre a infraestrutura da região — hospitais, transporte público, escolas e universidades etc.;
  • verificar as possibilidades de trabalho.

Estabeleça uma data limite

Todo objetivo precisa ter uma data definida para a concretização. Para morar fora, esse também é um ponto determinante. Ao estipular, por exemplo, um prazo de 1 ou 2 anos para sua mudança, você pode se programar para colocar algumas etapas do plano em ação.

Aproveite o período de preparação para guardar dinheiro, se desligar do emprego, ganhar fluência em línguas estrangeiras, preparar a documentação etc.

Domine o idioma local

Acompanhar a cultura ­— história, músicas, tradições etc. — do país em que você vai morar é uma boa maneira de aumentar o sentimento de familiaridade com o local. Mas para se sentir em casa, ou, pelo menos, conseguir se comunicar com facilidade, é essencial se aprofundar no idioma que será a sua língua oficial nessa nova etapa.

Para garantir um bom nível de fluência no idioma, você deve se dedicar ao aprendizado desde já. Claro que algumas gírias e termos regionais serão aprendidos no dia a dia, mas quanto mais preparado você estiver na data da mudança, melhor será a fase de adaptação.

Prepare a documentação

A reta final da sua preparação inclui a parte burocrática, como deixar a documentação em ordem para se tornar um cidadão de outro país. Vai precisar de visto de estudante ou de trabalho? Planeja abrir um negócio próprio? Pretende morar fora por um período determinado ou de forma definitiva? Avalie todas essas questões e resolva as pendências para evitar problemas de última hora.

Quando tudo estiver organizado, resta trocar moeda, arrumar as malas e despedir-se das pessoas que vão ficar. Mas sem sentimento de adeus definitivo! Encare como um até logo e siga com a confiança de que uma fase boa está prestes a começar.

Por que ter uma certificação internacional vai facilitar sua vida fora do país?

A certificação internacional é necessária para quem quer morar fora e precisa comprovar o conhecimento em outro idioma— sobretudo o inglês, que é a língua mais falada do mundo. Testes como o TOEFL, os IELTS e os exames de Cambridge são as principais referências em comprovação de fluência em inglês.

Os testes avaliam a proficiência do idioma em contextos acadêmicos, profissionais, sociais e até atividades cotidianas mais simples. Portanto, ter um certificado desse nível é um elemento-chave para participar de cursos no exterior, conseguir bolsas de estudo e conquistar espaço no mercado de trabalho internacional.

Ao morar fora, é claro que existe um período de adaptação até que a pessoa consiga se sentir em casa. Porém, o fato de poder estudar, trabalhar e se comunicar com as pessoas já ajuda a tornar essa transição mais fácil. A residência é outra, o país é outro, mas, com o tempo, você pode transformar o ambiente em seu novo lar.

E que tal agora conhecer um pouquinho mais sobre a cultura dos ingleses? Descubra como aprender inglês no metrô de Londres!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *